Flores de Afelandra

Também chamadas de afelandras-zebra e de espigas-douradas, essas plantas dão flores em arbusto na primavera e no verão. São chamativas espigas de flores que crescem no máximo 30 cm e que florescem na primavera e no verão.

As Afelandras são flores que gostam de um pouco de sombra, não se adaptando facilmente a lugares com luz excessiva. São flores que vivem melhor em regiões nas quais o ar é úmido e duram muito tempo quando regadas regularmente. Duas vezes por semana é o suficiente. Sua folhagem brilhante é muito vistosa aparentando exuberância nos arranjos de flores. Por isso dizem que essas flores provocam o amor à primeira vista. Bem cuidadas, são bonitas o ano inteiro.

A Afelandras faz parte dessas plantas que sempre provocam amor. E não é para menos. Sua folhagem, sempre intensa, fica muito bela durante todo o ano e, sob condições adequadas de luz, ela ainda produz delicadas flores de deslumbrantes cores. Ela pode crescer no máximo 30 cm e fica realmente magnífica como decoração de interiores, ornando nossos lares, nos trazendo também sensações de bem estar ao passo em que alegram o ambiente. São flores de origem brasileira, colombiana, mexicana e dos demais países da América Central, criadas em cativeiro desde 1860.

São três tipos: a afelandra-coral, a afelandra-amarela e a afelandra-vermelha. São flores indicadas como presentes para momentos de alegria como recepção de pessoas distantes. São flores indicadas também para encontros amorosos e reencontros matrimoniais.

Um detalhe sábio da natureza:

Não são todas as flores que servem de alimento para beija-flores. As Afelandras pertencem ao grupo de flores que servem para alimentar esses passarinhos, porque possuem néctar diluído em concentração de mais de 20. Há uma lenda indígena que diz que, em certa primavera, em uma festa organizada para os mais diversos pássaros, os arteiros beija-flores, às escondidas, pegavam todos os quitutes mais doces e comiam, não deixando que restasse nada para os para os outros passarinhos. Mas foram pegos de surpresa e castigados da seguinte de forma que, todos os doces, um a um, teriam que ser repostos. Assim, cumprindo o seu castigo, eles permanecem voando apressados, sem parar, até os dias de hoje, buscando o néctar contido nas flores da Afelandra.




Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts. Aproveite e deixe seu e-mail, quem sabe poderei te ajudar?

2 comentários:

jardim das alamandas disse...

Olá...
A minha afelandra anda tão tristinha e ja murchou uma parte que infelizmente tive que cortar(dor no coração.
Ela fica na sala onde recebe luz com intensidade, mas hoje mesmo vou muda-la de lugar.
Obrigada pela dica e bjosss
EDNA

Anônimo disse...

oi minha afelandra nunca da flor da ai pelos uns cada 3 anos rsrs... oq eu faço pq ela ta nun lugar unido e com sombra?