As Buganvílias

http://lh4.ggpht.com/_R3DdHae0b0Y/Smj4PvXt_dI/AAAAAAAAEw4/QHmmOTERpho/s640/P_Rocha_Buganvilia_1s.jpg

CUIDADOS

* Sol pleno ou meia-sombra?
Normalmente, no seu habitat natural, as Buganvílias crescem encostadas em grandes árvores, e utilizam-se delas como tutor. Isso acontece particularmente com a Bougainville glabra, que emite brotações muito vigorosas na vertical, até atingir o topo da árvore. Aí então se abre em copa, fazendo confundir suas folhas e flores com as da própria árvore que a apoiou. Isso nos ensina que podemos cultivar Primaveras também à meia-sombra, desde que haja condição da parte aérea da planta receber diretamente os raios do sol.

* Suportam frio?
Buganvílias são cultivadas com sucesso de Norte a Sul do Brasil. Nos estados sulinos, sofrem um pouco com geadas mas, passado o inverno, voltam as folhas e as flores. É certo, porém, que os coloridos são mais vibrantes e intensos nas regiões de clima quente.

* Adubação
Primaveras devem ser adubadas preferencialmente com material orgânico. Em outras palavras, esterco bem curtido, composto, torta de mamona ou farinha de osso. Se não for possível, use adubo tipo NPK de fórmula 10-20-15 ou aproximada. O importante é que haja predominância do elemento Fósforo (o P da fórmula), que é o estimulante para a floração; um pouco menos de Potássio (K), que dá vigor à estrutura da planta; e menos ainda de Nitrogênio (o N da estória).

* Solo ideal com pH de 6,5.
Correção 150g calcário domilítico por m²
Ex.: para correção de 1 ponto - pH 5,5 para pH 6,5 = 150g de calcário domilítico

Para reduzir a alcalinidade:
- Acima de pH 6,5 acrescentar sulfato de ferro por m²
Ex.: de pH 7,5 para pH 6,5 usar 150g de Sulfato de ferro.
Deixar o solo descansar 2 semanas, só então adube com 10 latas de esterco de curral curtido ou composto orgânico 100g de farinha de osso.


* Multiplicação
Primaveras multiplicam-se por alporquia ou por estacas de galho. Estacas cortadas de galhos lenhosos, com aproximadamente 20 centímetros. Lembre-se que o corte das estacas deve ser feito com tesoura de poda ou canivete bem afiado. Depois, é só enterrar cerca de 5 centímetros da estaca em terra de barranco (sem qualquer matéria orgânica), regar, cobrir com um saco plástico transparente e manter à meia-sombra. Se este trabalho for feito durante os meses de primavera ou início do verão, o enraizamento será rápido. Quando a mudinha começar a emitir novos brotos, vá aos poucos dando a ela mais e mais luminosidade - até chegar ao sol pleno. Mas deixe para plantá-la no local definitivo apenas uns 12 meses depois de ter iniciado o preparado da muda, em covas de 50 x 50 x 50 cm.
Misturar a terra retirada da cova com 100g de farinha de osso, preencher com terra adubada, socando para retirar bolhas ar. Regar bem.
Regar de 2 em 2 dias se não chover nos primeiros 90 dias. Após este período deixar por conta da chuva.


* Pragas, doenças e parasitas.
Rústica por excelência, as Primaveras dificilmente são atacadas por pragas e doenças. As únicas que costumam perseguí-las um pouco são as lagartas e as formigas cortadeiras, que atacam, sobretudo plantas novas. Ambas devem ser combatidas ou podem fazer grandes estragos. No primeiro caso, com catação manual. No segundo, com iscas-formicidas. No entanto, existe uma parasita vegetal - a erva de passarinho - que adora hospedar-se em Buganvílias. Expulsá-las é indispensável, ou a médio prazo, elas acabariam matando a planta. Não existe nenhum remédio contra elas. O jeito é arrancá-las uma a uma dos galhos e jogar fora.


* Transplante
Durante o período de repouso vegetativo, Buganvílias reagem bem ao transplante, mesmo em se tratando de plantas já muito antigas. Para tanto, basta ter o cuidado de escavar e formar um torrão que seja cerca de 6 vezes maior que o diâmetro do tronco. Use, para tanto, cavadeira ou vanga bem afiada, como forma de cortar o raizame sem "mastigar" as raízes. No mais, na hora de plantar no novo local, coloque no fundo da cova uma lama bem diluída, para assegurar-se de que serão preenchidos todos os espaços. Aliás, é importante que o transporte da planta seja feito com bastante cuidado, de modo a não quebrar o torrão e deixar as raízes nuas.


* Primaveras com mais flores
Além da adubação é importante podar seus galhos, após cada florada, para que as próximas sejam ainda mais ricas em flores.

* A
forma é dada pela poda
Além de incentivar a floração, a poda também pode transformar sua primavera, que é uma trepadeira, em árvore ou arbusto.

Se você podar os brotos laterais, que crescem junto ao caule principal estará formando uma árvore. Lembre-se que ela vai precisar de uma estaca, de início, para orientar seu crescimento no sentido vertical.

Ao contrário, se você podar seu caule principal, numa altura desejada para que ela produza mais brotos laterais, terá um arbusto, mais cheio e arredondado, compacto.

Se você não podá-la durante o crescimento, terá a trepadeira original, que precisará de um muro, poste ou pergolado para se apoiar.

Atenção aos galhos ladrões – são galhos bem flexíveis que podem ser quebrados com as mãos, têm cor verde forte com estrias mais claras. Assim que identificados, eles deverão ser eliminados.


Buganvílias são extremamente versáteis. Podem ser usadas na obtenção de diversos efeitos paisagísticos

- Você pode transformá-las em arvoretas ou árvores, que, quando muito velhas, chegam a ter tronco de 1 metro de diâmetro. As espécies mais indicadas para isso são as variedades da Bougainville glabra. A diferença mais fácil de notar nesta espécie é o fato das folhas quase não terem pelos.

- Pode plantá-las em taludes, e elas irão se constituir em excelente elemento de cobertura do solo, principalmente se plantadas de 2 em 2 metros e deixadas crescer livremente.

- São excelentes para pergolados - e ai basta que escolha mudas já altas, plantando-as uma em cada coluna e conduzindo-as ao longo das vigas transversais.

- Vão muito bem no revestimento de muros e paredes, desde que você as mantenha firmemente tutoradas, e vá conduzindo os ramos ao longo do muro com fios de nylon reforçado ou fios elétricos com cobertura de plástico.

- Prestam-se igualmente bem para formar cercas-vivas, se plantadas a um metro e meio uma da outra e conduzidas através dos fios da cerca de arame.

- No mais, misture as cores e tente fazer com que as Buganvílias se debrucem, Os ramos pendentes geralmente formam maiores e mais abundantes cachos de brácteas.



Fonte(s) : Revista Cuidados com as Trepadeiras


Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts. Tem alguma dúvida? por favor, não esqueça de deixar seu e-mail, quem sabe poderei te ajudar?

24 comentários:

Anônimo disse...

oi linda esta trepadeira como fasso para comsequir cementes

Sonia Oliveira disse...

Não costumo dar respostas no próprio blog e sem ter o seu e-mail para te responder fica um pouco dífícil.
Abraços.

José Carlos disse...

Boa tarde.
Lindas essas Primaveras. Vi no Nordeste, uma planta enxertada, que produzia flores de duas cores.
Você saberia como é feito esse enxerto?
Obrigado.

Wanda disse...

Tenho um bougainville no vaso todo florido. Percebi q o chão estava cheio de excremento q me parecia lagarta, resolvi eliminá-las manualmente. Achei lagarta entre as flores, elas se escondem nas flores e colam suas pétalas tornando difícil de encontrá-las. Para isso devemos observar a direção onde cai o excremento da lagarta, ficando assim mais fácil eliminá-las.Hoje minha planta está linda!!

Francisco S.Conduto disse...

Olá Boa Noite, tenho uma buganvília que gostaria de poder reproduzir, isto é conseguir uma nova planta; já li o seu conselho da estaca e tentei mas até agora não consegui.Vivo no Algarve, será que em Março é boa altura?.

Agradeço desde já a vossa atenção e Bem Haja.

Sonia Oliveira disse...

Senhor Francisco, a única época do ano em que não se deve fazer a estaquia ou megulia da buganvíllia é no Inverno, em qualquer outra época do ano, esse procedimento poderá ser feito.
Abraços.

elisabete lamachia disse...

Oi Sonia, comprei uma muda desta linda flor Buganvilias. Tirei do plastico e plantei na minha floreiraque não é muito grande,deve ter um metro de comprimento por uns 80 cm de largura, moro em apto. Estava molhando a cada sete dias e ela estava bem tristinha, agora li em teu blog, como regar, vou fazer isso. Minha pergunta é será que já posso colocar a farinha de osso,e como posso fazer com que não fique imensa. Obrigado, att Elisabete

Sonia Oliveira disse...

Olá Elizabeth, boa tarde!!

A adubação da buganvília se faz no outono, não adube em épocas de floração. Os adubos mais indicados são os orgânicos ricos em Fósforo (P), podendo ser adubos líquidos por via foliar ou sólidos na terra. Como sugestão, escolha traços de proporção de NPK na formulação 04-14-08. Nunca adube plantas doentes ou recém transplantadas.
A buganvília não gosta de terra calcária, bem como não podemos exagerar em matéria orgânica, pois esta acumula muita água. A mistura aconselhada é de 50% de argila, 30 % areia e 20% de terra adubada de boa procedência. Deve-se providenciar a troca de terra da buganvília a cada ano ou no máximo a cada 2 anos, normalmente no principio da primavera antes de sua floração.
Não se esqueça de que a buganvília precisa sempre de lugares bem ventilados, deve ser colocada em local onde a mesma possa receber raios solares diretamente em suas folhas em períodos onde o sol não esteja muito forte (antes das 10h e depois das 16h). A exposição da buganvília ao sol favorece a floração, mas atenção, logo após o surgimento dos primeiros botões de flor, poupe-a do sol mais forte, suas flores assim durarão mais.

Apesar da buganvília ser uma planta muito resistente, pode ocorrer ataques de pulgão, percevejos e cochinilhas, estes podem ser tratados facilmente com inseticida para plantas ornamentais. Não é raro a ocorrência de fungos nas folhas. Não esqueça que existindo um problema, este deve ser solucionado com brevidade para evitar a debilitação da planta
Alguns dicas: Corte a ponta dos ramos para estimular a brotação. Se a planta tornar-se muito desenvolvida, mude-a para um vaso maior, contendo uma mistura de 50% de matéria orgânica.

Espero ter lhe ajudado.

Abraços,

Elisabete Lamachia disse...

Oi Sonia, obrigado pelas dicas, ajudou muito sim! A minha muda pega sol só no verão e bem cedo, meu apto é frente sul e moro em Caxias do Sul...ou seja frio no inverno!!! Espero que ela se adapte bem.
Mais uma vez, obrigado pela tua atenção.
Att
Elisabete

Sonia Oliveira disse...

Oi Elisabeth,tudo bem??
Sim, ela vai se dar bem, é só você ter os cuidados básicos com ela.
Eu conheço muito bem o inverno de Caxias do Sul, tenho filha e netas que moram aí. Gosto muito dessa cidade, assim como de outras cidades da serra gaúcha.

Um beijão para você.

disse...

Olá Sônia, estava procurando na net alguma coisa a respeito das Buganviliase encontrei seu site,e resolvi te escrever, é o seguinte tenho alguns pes de buganvilias em jarros, ha uns dois meses estou notando elas com as folhas enrroladas, todas que nascem ja são com as folhas enrroladas.
Será que é alguma doença? fungos? as folhas aparentemente estão limpas sem fungos,se vc poder mim ajudar agradeço muito.
abraço. meu email joveci.alves@gmail.com

E.P. Gherem disse...

Bom dia, Sonya.
Eu e minha esposa ficamos encantados om o seu Blog e já anotamos seu novo endereço em Favoritos.
Somos iniciantes e queremos muito aprender de você.
Plantamos uma muda agora, 15/03/2012, em nossa pequena área aberta do apartamento. O sol não é abundante, porem, recebe muita luz.
Somos de Niterói, RJ. e nosso e-mail é e.p.gherem@terra.com.br.
Um grande abraço.
Edgard e Aline.

Inês Fernandes disse...

Oi, Sonya! Sou apaixonada por Buganvílias e minha dúvida é que
como moro em apartamento fico em dúvida se vale a pena tentar plantá-la em vaso. Isso é possível? E quanto aos cuidados?
Desde já agradeço sua atenção. Abraços

Sonia Oliveira disse...

Olá Inês, boa noite!!

Sim, é perfeitamente possível plantar uma Buganvília em vaso, ela acrescenta num charme todo especial ao ambiente.

Entretanto, é preciso observar que elas apresentam uma exigência impossível de ser esquecida: um apoio ou suporte para crescer, como telas, treliças, arames, arcos, etc.

A Bougainvillea tem seus ramos muito flexíveis, crescem em movimento ascendente mas, depois, tombam com o peso das folhas e dos cachos floridos. Ela só dá bons resultados em locais bem ensolarados e exige um espaço considerável.

Devem ser plantadas em vasos grandes da seguinte maneira:
- Preparar o solo para o plantio com uma parte de terra vegetal, uma parte de composto orgânico e duas partes de areia, para facilitar a oxigenação, impedindo a compactação do substrato.

- Colocar o vaso em local ensolarado. Para florescer, a Bougainvillea precisa de pelo menos quatro horas diárias de sol.

- Regar pela manhã ou à tarde, quando os raios solares estão menos intensos.

- Fazer adubações periódicas, a cada 15 dias aproximadamente, usando adubos ricos em Fósforo (P).

Recomenda-se fazer uma poda de limpeza periodicamente, removendo galhos secos e doentes, para favorecer o bom desenvolvimento da planta e estimular sua floração constante.
Após a poda é aconselhável realizar uma boa adubação, usando adubos orgânicos ricos em Fósforo (P) (húmus, esterco bem curtido, torta de mamona ou farinha de ossos) ou adubos químicos. A recomendação é aplicar uma formulação NPK 04.14.08 ou aproximada, acrescida de micronutrientes.

Espero ter lhe ajudado.

Um abraço.

Inês Fernandes disse...

Obrigada Sonya pelo carinho da atenção. Certemente vou tentar e te darei notícias do resultado.
Abraços.

Inês Fernandes disse...

Obrigada Sonya pelo carinho da atenção. Certemente vou tentar e te darei notícias do resultado.
Abraços.

Unknown disse...

Oi Sonia!
Estou com uma dúvida sobre o transplante de uma buganville. Ela está florida.
Por motivo de demolição da casa(que será feita nesta semana), preciso transplantá-la com urgência.
Vc pode me orientar?
Obrigada
Marisa

Sonia Oliveira disse...

Olá Marisa, boa noite!!

Antes de tudo você deve fazer uma onde você irá replantar a sua Buganvílea. Cave em toda volta da planta, mas bem distante do tronco principal para não tocar nas raízes dela, pois são a parte mais frágil da planta. Retire o torrão e replante-a na cova nova, junte toda a terra retirada da nova cova em volta das raízes da planta, apertando bem e irrigue. É bem provável que ela sinta um pouco fazendo com as folhas fiquem meio moles, mas não se preocupe, procure molhar as raízes todos os dias, mas sem encharcar.

Abraços e Boa sorte!

Anônimo disse...

tenho uma buganvilia com 12 anos que só um ano deu flor abundante. Tem muitos ramos muito compridos, muita folhagem mas só tarde produz um pouquinho de flor na ponta dos compridos ramos. Qual o problema?

Sonia Oliveira disse...

Olá, boa tarde!

Você deverá dar uma poda na sua planta para que ela possa florescer em abundância.

Abraços,

Maria Mendes disse...

Olá, boa tarde!

Moro em Portugal e tenho uma Buganvília com 20 anos que sempre carregou de flores, que se mantinham lindas por longos meses. Três anos atrás mudei-a para um local a 10m do sítio onde estava inicialmente, juntei-lhe uma outra da mesma cor, pois queria mais quantidade para cobrir uma pérgula. Está junto a outras plantas, o que não acontecia no local inicial, onde estava sozinha.
Acontece que a partir daí, as flores que dá começam a ficar secas muito rapidamente e a aparência é horrível...
Não sei o que fazer, preciso urgentemente da sua ajuda!
Obrigada!

adair disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Sandra Nandas disse...

Boa noite. Adorei a matéria. Comprei muas de buganvilhas roxas e cor de rosa. plantei com 2 metros de distancias entre elas, porem, quando comprei as cores eram bem definidas, um rosa lindo delicadinho e a roxa igualmente maravilhosa, mas as flores cairam a quando surgiram, as de cor rosa ficaram roxinhas, foi a primeira florada depois q as comprei. Qual a explicação q isso teria?
Obrigada.
att; Sandra

Sonia Oliveira disse...

Bom dia Sandra!

O que pode ter acontecido é o solo em que foi plantada não deve ser o ideal, a planta não se dá bem em qualquer solo, influencia no desenvolvimento e da florada.

A Buganvília deve ser cultivada preferencialmente sob sol pleno e em terrenos bem drenados. As regas podem ser feitas de 15 em 15 dias. A frequência só deve ser aumentada nos primeiros meses após o plantio e em épocas quentes e secas.

A cova de plantio deve ser preparada com terra vegetal, composto orgânico e com a adição de adubo químico granulado NPK na formulação 10-10-10 + micronutrientes, colocando-se no fundo da cova um pouco de areia para facilitar a drenagem.

Beijos.