Astromélia - Alstroemeria hybrida

Astromélia, Alstroemeria hybrida, , , astroméria, alstroeméria, carajuru, lírio-de-luna, lírio-dos-incas, lírio-peruviano, madressilva-brasileira, madressilva-da-terra, madressilva-de-canteiro

Nome Científico:
Alstroemeria hybrida

Nome Popular:
Astromélia, astroméria, alstroeméria, carajuru, lírio-de-luna, lírio-dos-incas, lírio-peruviano, madressilva-brasileira
Família:
Alstroemeriaceae

Divisão: Angiospermae

Origem:
Brasil, Chile e Perú

Ciclo de Vida:
Perene

A astromélia é uma planta florífera, herbácea e rizomatosa, bastante difundida como flor-de-corte. Ela apresenta raízes carnosas e fibrosas, às vezes tuberosas, como as raízes das dálias. Os caules são eretos, ramificados na base, em geral com 20 a 25 cm de altura.

As folhas surgem no topo dos ramos, são oblongas a elípticas e têm um comportamento muito raro em botânica: elas fazem uma ressupinação, isto é, elas são torcidas na base e, o que parece ser a página superior da folha é, na verdade a face inferior.

As inflorescências são terminais e compostas por um número variável de flores tubulares. As flores da astromélia podem ser de diversas cores e são adaptadas à polinização por abelhas.

Elas apresentam seis pétalas idênticas ou quatro pétalas iguais e duas pétalas diferentes, que sinalizam o pouso para os polinizadores. Suas flores são semelhantes às flores dos lírios. Razão pela qual diz-se que são lírios em miniatura.

As astromélias podem ser cultivadas em maciços e bordaduras, mas são mais conhecidas como flor-de-corte. As sementes produzidas são pequenas, duras e arredondadas.

As espécies mais importantes na produção de variedades e híbridos comerciais são Alstroemeria aurantiaca, A. psittacina, A. caryophyllae, A. pulchella, A. haemantha e A. inodora. Algumas variedades de astromélias têm raízes feculentas e comestíveis, que podem ser utilizadas na fabricação de farinhas, mas deve-se ter cuidado já que algumas podem ser tóxicas.

É também considerada planta invasora, devido à rápida dispersão.

Deve ser cultivada sob pleno sol ou meia-sombra, em solo fértil, ligeiramente ácido, drenável, enriquecido com matéria orgânica e irrigado regularmente. Aprecia adubações freqüentes, oferecendo intensas florações. Não tolera geadas, mas podem tolerar o frio e curtos períodos de estiagem.

Há variedades para diversos tipos de clima, com comportamento anual ou perene, sendo mais ou menos rústicas. Algumas variedades necessitam de refrigeração dos rizomas no período de descanso. Multiplica-se por sementes e por divisão da planta.


Caso tenha alguma dúvida comente e deixe seu e-mail para contato. Obrigada.

4 comentários:

Amilson Flávio disse...

sou produtora de flores, e gostaria de produzir alstromeria, onde encontro sementes?

Raphael Hubner disse...

SOU PRODUTOR DE FLORES A 17 ANOS E GOSTARIA DE SABER ONDE POSSO COMPRAR SEMENTES OU MUDAS DE ALSTROEMERIA

E-MAIL:raphaelhubner2008@hotmail.com

Anônimo disse...

quero adquirir bulbos de astromelia como consigo?

Gabriel Lima disse...

Oi pessoal, sou estudante de biologia e quero futuramente me especializar em alguma área da botânica, pois gosto muito de plantas.
Adquiri mudas de astromélia no site da Toca do Verde, não que eu esteja fazendo propaganda, é que realmente lá tem muita coisa interessante, possiu uma grande variedade de sementes e bulbos, cormos, etc. A entrega é rápida e a negociação bem segura.