A bromélia Cravo do mato - Tillandsia

Nome Técnico:Tillandsia

Nomes Populares: Bromélia Cravo do Mato

Família: Angiospermae – Família Bromeliaceae

Origem: Originária da América do Sul, Central

São plantas epífitas, vivendo sobre árvores e têm grande capacidade de sobrevivência.
As tilandsias verdes têm as folhas esverdeadas, crescem`sobre outras plantas mas também no chão.

O clima é de chuvas regulares e o local de desenvolvimento na maioria das vezes é sombreado.

As tilandsias cinzas, uma delas o conhecido cravinho-do-mato (Tillandsia aeranthus), preferem sol e desenvolvem-se bem em regões de alta umidade até semi-árida.
É um tipo de planta rústica, epífita e rupícola que se prende aos troncos e rochas, sobrevivendo com pouca água.
As folhas são recobertas por umas escamas bem finas chamadas tricomas, que ao fenecerem ficam sem cor, mas parecem prateadas à luz direta do sol.

As folhas são finas e pequenas, distribuídas ao redor do eixo central. Suas raízes são fortes e fixam-se bem a suportes. Não são raízes de captação de nutrientes, suas folhas com as pequenas escamas foram desenvolvidas para captar do ar a umidade e nutrientes para fazer a fotossíntese.

A polinização é cruzada, isto é, há casamento entre flores diferentes, dificilmente há autofecundação.
As suas sementes têm plumas e são levadas pelo vento disseminando a espécie.

Cultivo :
Seu cultivo é simples, local bem iluminado, sol indireto, sob árvores.

Não necessita vasos, pode fixá-la em madeira, troncos ou placas de fibra de coco.

A adubação pode ser feita de forma liquida, com adubo NPK 10-10-10 dissolvendo uma colher de chá em 1 litro de água e regando as folhas com aspersor, coando antes o líquido para que o resíduo não cause entupimentos.
Não faça este procedimento ao sol nem antes de chuvas.

Se a planta estiver sob árvores, não haverá necessidade de adubação, ela tem um sistema de captação de nutrientes muito eficiente.
Somente regue a planta se a região estiver sem chuvas, pois ela vive com muito pouca água.

Uma espécie cultivada é a tilandsia-azul (Tillandsia cyanea), originária do Equador, cuja inflorescência tem a espiga achatada com as brácteas cor-de-rosa e as flores em azul violeta, muito ornamental.

Não parecia sol direto e deve ser cultivada em espaço protegido, com substrato úmido.



Qualquer dúvida comente e deixe seu e-mail para contato.
Suas dicas e sugestões, também serão muito bem vindas.
Obrigada.

4 comentários:

Cibelle Luzardo disse...

Excelente site, muito esclarecedor.

Sucesso!
Deus abençoe esse seu trabalho!

Felipe disse...

Olá!
Em primeiro lugar, parabéns pelo site, é realmente muito bom!
Tenho uma Tillandsia há uns 3 anos e ela nunca deu flor, pode ser natural essa demora ou talvez seja algum problema no cultivo??
Ainda mais uma dúvida, é possível cultivar Tillandsias sem substrato algum, apenas suspensas?
Obrigado!
felipesousa.bio@hotmail.com

Kenia Menezes disse...

Olá, obrigada pelas informações na página, muito esclarecedoras.
Tenho em casa a bromélia cravo do mato - tilandsia, Já fiz três mudas, todas sobreviveram.
Agora estou na 3ª geração e no mesmo vaso existem duas plantas com pequenos botões de flor e uma menor sem floração. A minha dúvida é: Eu posso separar as três em mudas ou é melhor esperar a floração completa para fazer a separação?
grata

Kenia

Sonia Oliveira disse...

Olá Kenia, tudo bem?
Então, eu te aconselho a esperar a floração completa e assim que as flores secarem, aí sim você deverá fazer a divisão.

Beijos.