Espatódea - (Spathodea campanulata)

A “Spathodea Campanulata”, também conhecida como “Espatódea” ou “Bisnagueira” é uma árvore de origem africana de grande porte, atingindo altura de 15 a 20 metros e diâmetro de 6 metros, sua casca é fina e suberosa, suas folhas são opostas ou em verticilos de três, imparipinadas , longo-pecioladas, chegando aos 50 cm. de comprimento, suas flores numerosas, são grandes, vermelhas por fora e amareladas por dentro, franjadas de amarelo na margem, muito vistosas, medindo de 10 a 12 centímetros de comprimento com pedicelo tomentoso-pubescente, cálice tomentoso-pubescente, longitudinalmente fendido de um lado, donde emerge a corola irregular, campanulada, mais ou menos enrugada, superiormente com cinco grandes lobos de margem crespa, na base atenuada em tubo de 2 cm.

A despeito de sua beleza, as flores possuem alcalóides tóxicos que causam alucinações aos seres humanos, sendo letais para as abelhas e beija-flores que buscam seu néctar para a produção de mel e como alimento, causando assim grandes malefícios à nossa fauna.

A proibição do plantio desta arvore e a substituição das existentes por espécies nativas que não causem mal às nossas abelhas e aos nossos beija-flores virá contribuir para que não exista desequilíbrio na natureza, com a preservação destas espécies.


CUIDADOS: PLANTA EXTREMAMENTE TÓXICA







Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles acabam virando temas para novos posts.

Um comentário:

Maria Lucia disse...

Boa tarde!
Na Fazenda onde trabalho produz mel, e existem muitas arvores de Espatodea espalhadas pela Fazenda, gostaria de saber se realmente essa arvore é tóxica mesmo ou isso é mito?
Abraços!