A Rosa de Jericó (Selaginella lepidophylla)


A Selaginella lepidophylla, conhecida como Rosa de Jericó é uma planta que tem por origem os desertos áridos e secos do oriente e é um exemplo curioso da natureza: na falta de água, o que é comum nos desertos, ela enrola-se sobre si mesma, formando uma bola e entra em dormência. Para que se desenrole, basta apenas que seja colocada num prato cheio de água, com as raízes para baixo. Em pouco tempo ela abre-se e pode-se apreciar a planta com um aspecto colorido verde/prata.

Esta planta deve ficar sempre num prato com água, não sendo recomendado o seu plantio em terra.

A Rosa
de Jericó

Peregrina do deserto, viajante incansável e solitária, a Rosa de Jericó, que inspirou uma lenda, é um apreciado amuleto que se utiliza para abençoar os lares, afastando as más influências e atraindo a paz, o poder e a abundância. Confere sorte nos negócios, habilidade no trabalho, oferece saúde, forças, felicidade e, sobretudo, tem a capacidade de transformar as energias negativas em positivas no local onde se encontra.

Constitui uma espécie única, oriunda da Síria. Prolifera nos desertos da Arábia, Egito, Palestina e nas proximidades do Mar Vermelho. Apesar do seu nome, não cresce na cidade de Jericó.


Por que se chamará então "Rosa de Jericó”?

Diz-se que, aproximadamente durante o segundo milênio antes de Cristo, chegou a esta cidade trazida por comerciantes e peregrinos vindos de outros lugares, que a usavam como poderoso amuleto para abençoar as suas casas e os seus negócios. Durante esta época, a cidade de Jericó encontrava-se num período de grande esplendor e a planta adquiriu cada vez mais fama, sendo que acabou por ser conhecida pelo nome da cidade que com tanto ardor a acolheu.

É uma planta com pequenas flores brancas que não chegam a alcançar 15 cm de altura. Depois de ter florescido, as folhas caem e os ramos contraem-se, curvando-se em direção ao centro, tomando uma forma globosa. Nesta fase do desenvolvimento das plantas, o vento do deserto arranca-as do solo e arrasta-as à sua mercê, transformando-as em eternas viajantes que se deslocam por vastas extensões de deserto, atravessando as paisagens de países e continentes, sem conhecer fronteiras. Podem permanecer fechadas e secas durante muitíssimos anos até que a umidade ou o contacto com a água volta a abri-las fazendo-as recuperar a sua frescura e a sua beleza. É então que voltam a estender de novo os seus ramos, a ter de novo as suas flores, frutos e sementes – por esta razão são também conhecidas como as "Plantas da Ressurreição".

Viajante incansável do deserto, solitária e andarilha, venerada e exaltada por muitos, a Rosa de Jericó desperta cada dia da sua letargia milenaria para presentear-nos com a sua frescura, para nos matar a sede e fazer renascer nas nossas vidas a abundância, sem nos pedir nada em troca além de um pouco de atenção.

É muito fácil de conservar uma Rosa de Jericó: necessita apenas de água limpa a cobri-la e de uma temperatura não excessivamente alta. Coloca-se com as raízes para baixo dentro de um recipiente e troca-se a água sempre que esta ficar turva ou suja. Se for necessário guardar ou deixar descansar a Rosa de Jericó, basta deixá-la secar completamente sobre papel, de preferência em local escuro, até não existir mais umidade alguma na planta. Sempre que quiser recuperar a sua Rosa de Jericó, basta que a volte a colocar em água para que ela o presenteie com um novo desabrochar de beleza e renascimento.

Esta viajante incansável pode acompanhar-nos por muitos anos da nossa vida. Podemos deixá-la aos nossos filhos e netos, como um legado, para que continue protegendo os nossos descendentes. Em muitas famílias a Rosa de Jericó faz parte da herança familiar e são conhecidos casos de terem somado mais de um século na companhia de uma família, sobretudo legadas pelas mães às suas filhas.





Obrigada pela sua visita. Se você tem sugestões ou dicas sobre o assunto, coloque aí nos comentários, eles podem acabar virando temas para novos posts. Alguma dúvida? deixe seu e-mail, quem sabe poderei te ajudar?

4 comentários:

oneida disse...

Bom Dia !

Preciso adquirir uma Rosa de Jericó (Selaginella Lepidophylla) vc pode me ajudar? vc tem pra vender??? aguardo resposta
Atenciosamete : oneida.rs@hotmail.com

OBRIGADA !

oneida.

leandro disse...

Gostaria de informações de onde comprar a Rosa de Jerico? grata
Flávia

José disse...

Boa noite, ando proucrando informacoes da Selaginella Lepidophylla em portugrues, deparrei-me com a tua página, que achei muito interessante. Mas algo que acho estranho, é que voce diz que tem que mante-la na água....sei, e, por experiência própria, que pode-se deixa-la no máximmo por um período de uma semana na água...caso contrário a planta cria fungos e se perde.
Já dei várias "Rosas de Jericó" de presente e eu mesmo tenho alguns exemplares. Todos sempre adquiridos na Alemanha, com a advertencia de que, a planta nao pode ficar por muito tempo na agua, depois tem que secar e ter uma fase de repouso. Fazendo isso pode-se conserva-la por muito tempo e até passar de geracoes em geracoes. De todas maneiras, fiquei contente com tua página, pela qual parabenizo, muito bonita mesmo. Obrigado e boa noite!

elite disse...

Fizemos uma viagem volta ao mundo e eis que me deparo, num aeroporto da Turquia com uma indicacão ""aqui flor de jericó''
nunca havia ouvido falar mas ela me escolheu eu a comprei. Acabo de colocar água, numabomboniere ecoloquei-a dentro, estou aguardando algum sinal de vida.
elitemaria@gmail.com